Clique na imagem para ver detalhes

 Renda se a Physalis! 

Bresson dizia que o assunto mais importante era o homem. “O homem e sua vida, tão curta, tão frágil, tão ameaçada.” E acrescentava: “Vou ao mais urgente. Paisagens são eternas”. O isolamento nos impôs um caminho de volta, um retorno e um olhar para o que temos por dentro, não mais o mundo exterior podia ser explorado. Nesse voltar momentâneo passamos a explorar o nosso próprio jardim, a casa, a sala, o quintal...Cada pedacinho do nosso espaço, numa busca contínua de manter o olhar, a sensibilidade. De repente, me deparo com uma frutinha encouraçada pela proteção que se fazia necessária, assim como a nossa casa passou a ser um espaço seguro. Mas o tempo continuava a passar, e o que era vida me ofertou com a delicadeza efêmera do tempo e me rendi a ela!